Abacaxi

* Imagens Ilustrativas

Sinonímia científica: Ananas sativus Schult. Descrição: Fruto composto (formado pela união dos frutos de várias flores em tomo de um eixo carnoso) do abacaxi ou ananás (Ananas conwsus Merr.), planta herbácea da família das Bromeliáceas que alcança até 50 em de altura. Em algumas regiões é chamado ananá ou ananás.

Conta a história que em 1493 os habitantes da ilha antilhana de Guadalupe ofereceram o abacaxi a Cristóvão Colombo, que pensou que se tratasse de uma variedade de alcachofra. Ao provar a delícia de sua polpa, levou-o para a Espanha, de onde foi se estendendo pelas regiões tropicais da Ásia e África. No século 19 começou a ser cultivado nas ilhas do Havaí convertidas hoje em um dos principais produtores mundiais.

Propriedades e indicações: Bem maduro. o abacaxi contém em torno de 11 % de carboidratos, a maior parte dos quais são açúcares. Quanto às gorduras e proteínas, seu conteúdo é desprezível.

As vitaminas mais abundantes no abacaxi são a C, a B1 e a B6. É também uma boa fonte de folatos. Entre os minerais, destaca-se o manganês, com 1,65 mg/100 g, seguido do cobre, potássio, magnésio e ferro.

Os componentes não nutritivos do abacaxi são os mais significativos do ponto de vista dietoterapêutico.

• Ácido cítrico e málico: São os responsáveis pelo seu sabor ácido e como ocorre com os cítricos, potencializam a ação da vitamina C.

• Bromelina: A bromelina atua no trato digestivo desfazendo as proteínas e facilitando sua digestão, igual ao que faz a pepsina, enzima produzida no estômago que faz parte do suco gástrico.

Preparo e utilização

Ao natural: É ideal como sobremesa, para facilitar a digestão e também como aperitivo, para reparar o estômago.

Suco: Deve ser tomado lentamente devido à sua acidez.

Conserva: Retém a maior parte de suas vitaminas, minerais e fibra, mas é pobre em sua enzima bromelina, que se degrada com facilidade. Por isso, o abacaxi em conserva atua apenas como estimulante digestivo.

O abacaxi constitui uma fruta muito suculenta saborosa e rica em certas vitaminas e minerais. Muitos a consideram uma sobremesa ideal, por facilitar a digestão de outros alimentos; outros preferem consumi-la como aperitivo, antes da comida, especialmente quando o estômago se encontra debilitado.

Seu consumo é especialmente indicado nas seguintes afecções:

• Hipocloridria (diminuição de sucos), que se manifesta por digestão lenta e peso de estômago.

• Ptose gástrica (estômago caído) causada pela incapacidade do estômago para esvaziar seu conteúdo (atonia gástrica).

Em ambos os casos, o abacaxi deve ser consumido fresco (não em conserva) e bem maduro, antes ou depois da refeição.

• Obesidade: O abacaxi ou suco fresco, tomado antes da refeição, reduz o apetite (efeito saciador) e constitui um bom complemento nas dietas de emagrecimento, Além disso, é ligeiramente diurético (favorece a eliminação da urina).

• Esterilidade: Essa fruta é um dos alimentos mais ricos em manganês, oligoelemento que intervém ativamente na formação das células reprodutoras, tanto masculinas como femininas, Por isso se aconselha na dieta dos que sofrem de esterilidade devido a uma insuficiente produção de células germinais (espermatozóides no homem e óvulos na mulher).

• Câncer de estômago: Tem-se comprovado que o abacaxi é um potente inibidor da formação de nitrosaminas. Essas substâncias de marcada ação cancerígena formam-se no estômago como conseqüência de uma reação química entre os nitritos e certas proteínas contidas nos alimentos.

O abacaxi ou ananás só amadurece bem no pé. Se for colhido antes de amadurecer, para facilitar seu transporte, fica muito ácido e pobre em nutrientes.

Veja Também

Maça Nacional Gala

Laranja Tangerina

Mamão Formosa

Uva Italia

* Imagens Ilustrativas