Laranja Pera

* Imagens Ilustrativas

Muito mais do que vitamina C

Descrição: Fruto em gomo da laranjeira (Citrus sinensis Osbeck), árvore de folha perene da família das Rutáceas. A laranja, como todos os cítricos, é uma fruta composta de vários gomos que se unem para formar uma fruta aparentemente simples.

É completamente absurdo que nesta região se receitem preparados de vitamina C", declarou o professor Stepp, em aula magistral na Faculdade de Medicina de Valência (Espanha).

Corriam os anos quarenta do século 20, quando a indústria farmacêutica se orgulhava de suas conquistas, ao sintetizar a maioria das vitaminas. O professor Stepp, pesquisador alemão reconhecido mundialmente por seus estudos sobre as vitaminas, estava num congresso científico na mencionada cidade mediterrânea. Foi levado por seus colegas para visitar os lindos laranjais valencianos e teve o privilégio de colher e chupar as melhores laranjas da Europa. Foi quando aquele cientista alemão, promotor da produção de vitaminas sintéticas, se esqueceu de sua ciência e exclamou:

"E mais saudável saborear uma boa laranja valenciana do que tomar o melhor medicamento à base de vitamina C que a nossa indústria tem produzido!"

O professor Stepp estava certo: laranja natural é superior a qualquer preparado farmacêutico  como fonte de vitamina C. Hoje sabemos que, além de vitamina C, encontram-se em torno de 170 elementos fitoquímicos na laranja, que potencializam e complementam a ação dessa vitamina no organismo. Tudo isso unido a sensação e bem-estar e prazer que comer uma laranja proporcIona - o prazer também é um fator salutífero - faz com que seus efeitos sejam muito superiores aos que se poderia esperar de seus 50 mg/l00 g de vitamina C.

Propriedades e indicações: Em sua Composição se destacam as seguintes substâncias:

Açúcares em quantidade moderada (9,35 g/lOO g) facilmente aproveitáveis pelo organismo e toleráveis pelos diabéticos, em quantidades controladas: sacarose, dextrose e levulose.

Minerais, entre os quais se destacam o potássio e o cálcio. Também contém quantidades menores, ainda que significativas, de ferro e de magnésio.

Vitaminas: além da vitamina C (de 45-60 mg/lOO g) contém carotenóides responsáveis por sua cor típica (provitamina A), vitamina Bl e vitamina B2.

Ácido fólico em quantidade de 30-40 mg/l00. O ácido fólico é nutriente essencial para que o sistema nervoso do feto se desenvolva corretamente. Também atua como antioxidante e sua presença é necessária no sangue para que as células defensoras (glóbulos brancos ou leucócitos) desenvolvam sua função.

Fibra vegetal em forma de pectina, de ação anticolesteroI. A fibra é o único componente da laranja que não está presente em seu suco.

Ácidos orgânicos, especialmente o cítrico, que potencializa a ação da vitamina C e facilita a eliminação de resíduos tóxicos do organismo, como o ácido úrico.

Carotenóides, substâncias semelhantes ao beta-caroteno, que também se transformam em vitamina A no organismo. Atuam como poderosos antíoxidantes. Entre os 20 carotenóides encontrados na laranja, destaca-se a beta-criptoxantina, a luteína e a zeaxantina.

Elementos fitoquímicos isto é, substâncias que se encontram em pequena quantidade nos alimentos e exercem funções muito importante sobre o organismo. Calcula-se que existam aproximadamente 170 elementos fitoquimicos diferentes na laranja e é possível que ainda sejam descobertos mais.

- Flavonóides: São substâncias de tipo glicosídeo, dotadas de potente ação antioxidante, antiinflamatóría e antitumoral. Também exercem efeito favorável na circulação sanguínea. Os mais conhecidos (existem muitos outros) recebem os nomes de rotina, tangeretina, nobíletina, laringina, hesperidina e quercitina.

- Limonóides: São substâncias responsáveis pelo aroma da laranja que formam parte de sua essência. Quimicamente trata-se de terpenos, o mais abundante dos quais tem o nome de d-limoneno. Essa substância presente na laranja impede a formação de tumores nos animais de laboratório depois de lhes ter sido administrado um cancerígeno.

Graças à sua extraordinária composição química, a laranja estimula as defesas contra as infecções e é protetora das artérias, anti alérgica, alcalinizante, remineralizante e anticancerígena.

Suas aplicações dietoterapêuticas são:

• Doenças infecciosas: A laranja não deveria faltar na mesa de quem esteja passando por uma doença infecciosa, ou que deseje preveni-la. Os estudos realizados mostram que são necessárias ao menos quatro laranjas diárias (250 mg de vitamina C) para obter resultados. Deve-se acentuar que a vitamina C ou o consumo de laranjas não é capaz de prevenir o resfriado ou a gripe: entretanto, está comprovado que encurtam a duração da doença e que diminuem a intensidade de seus sintomas.

A laranja exerce as seguintes ações antíinfecciosas, graças à combinação da vitamina C com as demais substâncias químicas que a acompanham em seu estado natural:

- Aumenta a capacidade dos glóbulos brancos do sangue para destruir os germens.

- Aumenta o número e a longevidade dos glóbulos brancos. Essa ação é atribuída ao efeito conjunto do ácido Iólíco e da vitamina C.

- Dificulta, ainda que não impeça completamente. o desenvolvimento dos vírus nas células humanas. São os flavonóides da laranja, juntamente com a vitamina C, os responsáveis dessa ação.

- Aumenta a produção de interferom, uma proteína produzida no organismo em sua luta contra os vírus.

De forma que o consumo diário de laranjas está indicado não somente em caso de resfriados ou gripe, mas em qualquer outra doença infecciosa, inclusive as infantis e até a Aids.

• Trombose, arteriosclerose e afecções cardiovasculares: Os flavonóides contidos na laranja, potencializados pela vitamina C, têm efeito de inibir a tendência das plaquetas do sangue de formar coágulos. Dessa forma, as laranjas contribuem para tornar o sangue mais fluido e melhorar a circulação especialmente nos órgãos que necessitam um aporte constante de sangue: cérebro e coração.

A laranja contém quatro antioxidantes de grande eficácia biológica que se potencializam mutuamente: a vitamina C. a quercitina (um elemento fitoquímico de tipo flavonóide), a provitamina A e o ácido fólico. O resultado é um potente efeito antioxidante nas células de noSSO organismo. Hoje se sabe que até o envelhecimento tem sua origem bioquímica nos fenômenos de tipo oxidativo. Doses altas de vitamina C (1 g diário durante seis semanas) conseguem uma descida da pressão arterial.

A polpa da laranja, incluindo a película interior branca, ou mesocarpo. é rica em pectina, um tipo de fibra solúvel que faz descer o nível do colesterol.

O consumo habitual de laranjas, incluindo a polpa e o mesocarpo (película branca), associa-se com um nível reduzido de colesterol no sangue, uma pressão arterial menor e um risco inferior' de arteriosclerose, de trombose arterial e de afecções coronárias.

• Prisão de ventre: A laranja contribui para vencer a prisão de ventre e a atonia intestinal por dois mecanismos de ação:

- provoca o esvaziamento da vesícula biliar (efeito colagogo), com conseqüente efeito laxante da bílis no intestino;

- estimula o peristaltismo (os movimentos) do intestino pelo efeito de sua fibra vegetal.

Além de combater a prisão de ventre, a laranja alivia as hemorróidas que costumam acompanhar a prisão de ventre.

Preparo e utilização:

Frescas: É conveniente consumir a laranja com uma parte do mesocarpo (película branca interior) sem desperdiçá-Ia, desde que não seja muito dura.

Suco: O ideal é tomá-lo recém espremido, pois a vitamina C perde sua atividade com a passagem do tempo e pela ação da luz. O suco conservado perde uma parte da vitamina C natural, embora alguns fabricantes o enriqueçam Com vitamina C sintética.

Dieta de laranjas: Deve ser seguida durante um ou dois dias por semana, durante três ou quatro semanas. Consiste em consumir apenas laranjas durante o dia, e tomar somente como bebida seu suco fresco. Podem ser chupadas entre 10 e 12 laranjas por dia, e de dois a quatro copos de suco. Se as laranjas forem muito ácídas, pode-se acrescentar uma ou duas colherinhas de mel por copo.

Veja Também

Banana

Manga Tommy

Laranja Mimo

Goiaba

* Imagens Ilustrativas