Batata Inglesa

* Imagens Ilustrativas

Grande amiga do estômago

Descrição: Tubérculo da planta da batata tSolanum tuberosum L.), herbácea pertencente à família das Solanáceas. Os tubérculos não são raízes, mas engrossamentos subterrâneos dos talos. O peso e tamanho das batatas são muito variáveis: desde poucos gramas até mais de um quilo.

Foi  o conquistador Francisco Pizarro quem, em 1534, desembarcou em Sevia pela primeira vez com um saco de batatas, procedente do Peru. Seu cultivo fácil fez que logo se estendesse por todo o velho continente.

Mas a verdade é que as batatas foram muito mal recebidas: na Espanha, de forma pejorativa, foram chamadas de "pedras comestíveis"; na França, foram rejeitadas devido à crença popular de que eram transmissoras da peste; na Alemanha, só eram usadas para alimentar o gado; e, na Inglaterra, foram censuradas por não serem mencionadas na Bíblia.

Foram necessários passar mais de duzentos anos para que as humildes batatas demonstrassem que são capazes de acalmar a fome dos povos. Foi precisamente nos anos que precederam a Revolução Francesa que se disseminou o consumo desse tubérculo.

A partir de então, a batata conquistou seu lugar na mesa dos europeus e, por extensão, na de todos os habitantes do mundo,

Com mais de 1.300 variedades. a batata é atualmente a hortaliça mais cultivada em todo o planeta (cerca de 270 milhões de toneladas anuais), Na Alemanha. por exemplo, cada habitante consome em média 70 quilos de batata por ano.

Humildes, depreciadas e baratas, mas sempre saborosas e saudáveis; as batatas hoje são insubstituíveis na alimentação humana.

Propriedades e indicações. A batata é um alimento bastante completo, que aporta principalmente carboidratos e proteínas de muita qualidade. É deficitária apenas nos seguintes nutrientes: gordura, provItamina A, vitamina E, cálcio e vitamina B12. Todos os demais estão bem representados na batata:

• Carboidratos: Contém 16,4 gllOO g (16,4%), dos quais a maior parte (aproximadamente 16 g) são de amido. Os restantes (aproximadamente 0,4 g) são formados por glicose, frutose e sacarose. O amido ou fécula de batata é de fácil digestão e não produz flatulências.

• Proteínas: A batata é uma boa fonte de proteínas, ainda que do ponto de vista estritamente quantitativo possa parecer modesta (2,07%), As proteínas da batata têm as seguintes características:

- São de alto valor biológico, ou seja, aportam todos os aminoácidos que nosso organismo necessita e, em uma proporção adequada, para favorecer o crescimento,

- As proteínas da batata são ricas em lisina, o aminoácido essencial que escasseia nos cereais. Desse ponto de vista, as batatas são boas para combinar com os cereais (especialmente com o milho).

• Vitaminas: As batatas são boa fonte de vitamina C, ainda que durante o processo de cocção se perca uma parte dessa vitamina. Cozidas ao vapor é como menos perde vitamina C; e fritas é como perde mais. Praticamente não contém provitamina A nem vitamina E; mas são bastante ricas em vitaminas do complexo B, especialmente a B1 e a B6'

• Minerais: As batatas destacam-se por sua riqueza em potássio e baixo conteúdo de sódio, o que as faz muito recomendáveis em caso de hipertensão e de afecções cardiovasculares. São pobres em cálcio, mas bastante ricas em ferro, fósforo e magnésio, assim como em zinco, cobre, manganês e outros oligoelementos.

• Fibra vegetal: As batatas contêm 1,6% de fibra vegetal de tipo solúvel. Duas batatas de tamanho médio (300 g) contêm quase a quinta parte das necessidades diárias de fibra vegetal.

Esse tubérculo é um alimento muito útil em diversos transtornos e enfermidades, entre os quais se destacam:

• Afecções do estômago: Diz-se que a batata é a melhor amiga do estômago, pelo bem-estar gástrico que se costuma sentir após consumi-la. Esse efeito benéfico da batata se atribui, pelo menos, a três fatores:

- Efeito antiácido: É um alimento relativamente alcalino, capaz de neutralizar o excesso de ácido. Essa ação alcalinizante se produz tanto localmente no estômago, como no sangue e na urina.

- Consistência física: A textura suave da batata reduz a necessidade de trabalho digestivo por parte do estômago e lhe proporciona um relativo descanso.

- Conteúdo em substâncias sedativas: Vários trabalhos de pesquisa realizados nos laboratórios Hoffman-La Roche da Suíça e na Universidade de Catinga, Alemanha, comprovaram que se encontram na batata pequenas quantidades de várias benzodiazepinas, substâncias sedativas muito usadas em farmácia. Uma das substâncias encontradas na batata é precisamente o diazepam, o mesmo princípio ativo que se encontra no conhecido medicamento Valium -, Esses sedativos naturais da batata poderiam atuar também localmente sobre o estômago, contribuindo para o relaxamento desse órgão.

Por tudo isso, as batatas, especialmente em forma de purê, são muito recomendáveis em caso de hiperacidez gástrica, gastrite, úlcera do estômago, ptose gástrica (estômago caído), neurose gástrica (nervos no estômago) e, em geral, em todos os casos de digestão difícil ou de estômago delicado.

Claro que é necessário cuidar para que a forma de preparar as batatas (fritas com excesso de óleo, condimentos) ou os alimentos que as acompanham (frituras, carnes etc.) não anulem os efeitos curativos desse tubérculo sobre o estômago.

• Afecções cardiovasculares: Como são muito baixas em gorduras e sódio, as batatas constituem um alimento ideal em caso de arteriosclerose, insuficiência cardíaca, angina do peito, infarto e hipertensão arterial. O fato de serem tão ricas em potássio (543 mg/lOO g) fazem-nas contribuir para reduzir a hipertensão arterial.

• Afecções dos rins: As batatas alcalinizam o sangue e a urina, favorecendo a eliminação das substâncias ácidas tóxicas. Dessa forma, aliviam o trabalho dos rins e depuram (limpam) o sangue. Uma alimentação rica em batatas, ou a chamada "dieta de batatas", é muito útil em caso de acidose metabólica, excesso de ácido úrico, artrite úrica e cálculos urinários.

• Diabetes: As batatas contêm carboidratos complexos (amido) que se transformam em glicose de forma lenta, durante as três ou quatro horas que dura sua digestão no intestino. Isso determina que não provoquem aumentos bruscos do nível de glicose no sangue (como fazem os carboidratos simples ou açúcares) e que sejam bastante bem toleradas pelos diabéticos.

A casca da Batata: Concentra as vitaminas, mas também os agrotóxicos. Convém descascar as batatas antes de as cozinhar, pois as substâncias tóxicas que existem na casca podem passar para o interior enquanto estiver ao fogo.

Veja Também

Beterraba

Cebola Branca

Pimentão Verde

Pepino

* Imagens Ilustrativas